Um dicionário infantil para os sentimentos
Para você ler com o coração e aprender mais sobre o incrível mundinho dos pequenos.

Cada um tem um jeito diferente de compreender os sentimentos. Para a Alana, de 12 anos, a felicidade é um sorriso que não cabe no rosto. Já a tristeza, na opinião da Mayra de 9 anos, é entrar no esconderijo secreto dentro de você.

Você já pensou em conversar com o seu filho sobre os sentimentos dele? A autora Fernanda Salgueiro resolveu ilustrar isso e montou o Dicionário Ilustrado de Sentimentos.

O projeto é um incentivo à leitura, viabilizado pela Lei Rouanet, que acabou revelando de forma surpreendente expressões, palavras e desenhos que crianças utilizaram para descrever o que sentem. Antes de escrever o livro, Fernanda Salgueiro conversou com muitas crianças. Ela esteve em diversas escolas, bibliotecas, ONGs, no Hospital Pequeno Príncipe ─ que atende crianças do Brasil todo ─ para realizar oficinas de desenho, pintura e colagens. E enquanto as crianças trabalhavam, ela ouvia o que os pequenos tinham a dizer sobre os sentimentos.

Dá pra encontrar uma lista de 42 termos no livro. “Percebi que eu não poderia limitar a escolha das palavras usando a classificação formal da língua portuguesa. E quando entendi isso, um novo horizonte se abriu. Uma criança perguntou se ‘chorar é sentimento’. Outra disse com muita certeza ‘sentimento é aquilo que arrepia’. Como eu poderia dizer que elas estavam erradas?”, refletiu Fernanda.

Em uma oficina no Hospital, a autora revelou no livro que uma criança definiu urgência como sentimento e explicou: “urgência é quando não dá para esperar. E estou com urgência para comer”. Depois ela soube que a criança estava em jejum para fazer um exame e, por isso, a urgência passou a ser também um sentimento.

O artista plástico André Mendes foi convidado para integrar o projeto e também aproveitou as expressões, frases e, principalmente, os desenhos feitos pelas crianças para criar as ilustrações do livro.

As obras não são vendidas e sim doadas a diversas instituições, assim como foi feito em relação aos livros anteriores de Fernanda Salgueiro. “Convido o leitor a mergulhar neste universo dos sentimentos. Mas antes faço um pedido muito especial: por favor, leia com o coração, pois é lá que todo sentimento, de gente grande ou pequena, nasce”, recomenda ela.

Para conhecer mais sobre o projeto, chame seu filho e acessem juntos a página https://www.facebook.com/dicionariosentimentos/