Já ouviu falar em um livro esquisito?
Estão falando por aí que Ernesto é um cara esquisito. Mas, afinal, quem é ele?

Estão falando por aí que Ernesto é um cara esquisito. Mas, afinal, quem é ele?

O personagem escrito por Blandina Franco e ilustrado por José Carlos Lollo é feio, é bobo e, para piorar, usa roupas estranhas. Mas isso é só o que dizem dele por aí. Será que Ernesto é realmente tudo isso? Descubra um pouco da história delicada desse personagem incompreendido. Porque todo mundo se sente um pouco como Ernesto às vezes. E, por isso, o livro é tão importante. Ernesto é uma obra essencial para falarmos sobre a empatia.

É uma história sobre a gente ser quem a gente é, e aprender a respeitar quem os outros são. De forma lúdica, o livro aborda questões importantes, como o bullying e a diferença, mostrando que, na verdade, existem vários outros ‘Ernestos’, inclusive perto de nós. Ernesto é sobre o que nos faz sentir distante das outras pessoas. É também sobre exclusão e o que esse sentimento pode causar.

É preciso conhecer o Ernesto: tanto o livro quanto o que há dele em nós ou nas pessoas que conhecemos. Afinal, Ernesto é também um sentimento. Ele passa o tempo sozinho, porque as pessoas falam dele, mas não sabem quem ele é de verdade. Ernesto não é igual a todo mundo.

Mas, olha só: você não é todo mundo. Ninguém é. Somos todos diferentes e, por isso mesmo, somos fantásticos!

A história inspira empatia, inclusão e respeito. Tudo isso com um texto leve e simples, que às vezes cutuca um pouquinho, mas sempre com bom humor. Sem falar nas ilustrações que ajudam a entender as sensações do protagonista. É quase como estar na pele de Ernesto.

É um livro delicado e necessário. Então, vamos falar de Ernesto? Ou melhor, que tal conhecer Ernesto com seus filhos e descobrir uma história emocionante?